Conheça técnicas para fazer um “detox mental”

Dani Costa, mentora e palestrante especialista em desenvolvimento humano, ensina as pessoas a iniciarem as atividades do dia com mais foco e leveza

Neste mês, profissionais da área da saúde estão imbuídos em ações para promover a saúde mental das pessoas. O Janeiro Branco é uma campanha ao estilo das demais realizadas em Outubro e Novembro e tem por objetivo chamar a atenção da humanidade para as questões e necessidades relacionadas à saúde mental e emocional dos indivíduos e das instituições humanas.

Dani Costa, mentora palestrante e autora do livro “Você é o caminho”, no qual relata como superou a Síndrome de Burnout, indica algumas frentes em que a própria pessoa pode agir e que podem resultar em um verdadeiro “detox mental”:

  • Meditação – há diversos aplicativos hoje em dia que ensinam a prática. Minutos da prática já trazem resultados no dia a dia: mais foco, concentração e redução da ansiedade com o aumento do estado de presença.
  • Evitar pessoas, pensamentos, sentimentos e emoções negativos. E sempre se perguntar se algum desconforto emocional realmente tem só a ver com você ou foi algo que captou de uma reunião, conversa ou situação do trabalho. Somos verdadeiras esponjas, estamos muito presentes e conscientes aos pensamentos, sentimentos e emoções de outras pessoas.
  • Sempre que possível, realizar um detox de redes sociais e celular.
  • Buscar conectar-se com a natureza, seja por meio de uma planta em casa, animais ou a luz solar durante o dia.
  • Ler livros e ouvir músicas que remetam coisas boas e tragam sensação de alegria e prazer.
  • Incluir atividades físicas na rotina, elas promovem um detox no corpo e mente, além de trazer maior motivação para o dia a dia.
  • Prestar atenção no que come, a comida também traz toxidades, influenciando na química do corpo e por conseguinte no nosso equilíbrio como um todo.
  • E por último, bebe bastante água, pois ela limpa, purifica e leva embora as toxinas acumuladas durante o dia.

Dani ainda recomenda iniciar o dia com um mantra: “Eu me honro, escolho o que me honra e escolho o que me honra”, ele funciona como um algoritimo na nossa programação mental, liberando situações de abuso, assédio ou sobre carga de atividades. Quando você toma consciência de que tudo que você escolhe no seu dia pode vir de um lugar que honra você, de mais auto amor e empatia, você começa a eliminar tudo aquilo que não está congruente com isso da sua rotina, desde a forma com que se relaciona com você mesmo, bem como com o outro.

Ela ainda ressalta ser importante também iniciar o dia com um planejamento, uma organização diária e sempre se perguntar : “O que posso acrescentar à minha rotina hoje que vai me trazer mais plenitude e realização?”

A pergunta abre espaço para possibilidades, pois tira você de respostas pré-definidas.

Para finalizar, Dani afirma que a nossa mente funciona como um HD e quanto mais arquivos leves e produtivos enviamos a ela, mais refletimos isso na nossa realidade, e tudo funciona com maior fluidez. Porém, se ao longo do dia, levamos apenas arquivos pesados, o que se refletirá é uma vida pesada e lenta, podendo ser interpretada como procrastinadora. “Que tal fazer uma limpeza nesse HD mental, cuidar mais dele e trazer arquivos bons? Assim a vida poderá ser mais leve e divertida”, sugere.

Sobre Dani Costa

Trabalha com desenvolvimento humano há mais de 10 anos, é também mentora, palestrante e escritora, ela lançou o livro “Você é o Caminho” para contar como superou a Síndrome de Burnout e com isso ajudar quem sofre com o mesmo problema.  É  idealizadora da Plataforma da Vida, um portal de conteúdo e serviços voltados para autoconhecimento e gestão emocional. Formada em letras pela Unniversidade de Brasíliai, passou pelo serviço público de Brasília e atuou 13 anos como bancária, nove deles como gestora.

Durante os anos atuando como executiva, coordenou trabalhos que exigiam empatia e a presença do outro, o que a fez expandir características como a facilidade com a escrita e o interesse em relacionamento humano. Ainda em seus anos corporativos, se aprofundou na área de gestão de pessoas com cursos dentro e fora do País, conhecendo diversas técnicas e ferramentas voltadas para o autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.

Além do portal, Dani  também criou o coletivo Brazilinas, que em um ano de existência desenvolveu, entre outras ações, a capacitação profissional de diversas mulheres em situação de vulnerabilidade social, trabalhando também a autoestima e incentivando a independência dessas mulheres.

Para saber mais, acesse: Instagram: @plataformadavidaoficial e @dani.costa.oficial

Redação

Read Previous

Brasil é o 5º país mais caro do mundo para se manter um carro

Read Next

A importância de ter um propósito claro em sua empresa

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.