Menos burocracia e mais proteção ao meio ambiente

eProfessional adota solução de impressão de EIR que resulta em menos emissões de carbono na cadeia do processo logístico do terminal

A redução das emissões de CO2 é uma das formas mais eficazes de combater as mudanças climáticas e suas consequências. A eProfessional Tecnologia da Informação acaba de lançar uma atualização da sua aplicação móvel APPSister Operacional, módulo da aplicação para gestão de terminais de contêineres vazios com funcionalidade de conectividade com impressoras Bluetooth gerando a impressão do EIR – Recibo de Intercâmbio de Equipamento para a entrada do contêiner e do veículo.

De acordo com Luiz Carlos dos Santos, diretor de Desenvolvimento de Projetos da eProfessionalTI, a nova aplicação deixa os processos ainda mais dinâmicos operacionalmente, possibilitando a impressão de comprovantes de recebimento, liberação, estimativas, o que facilita, inclusive, o trabalho do caminhoneiro, já que na devolução de contêineres vazios, o SISTER já efetua  um pré-cadastro do caminhão, facilitando a vistoria e com o uso dessa tecnologia para impressão de documentos operacionais, é possível fazer a substituição do papel A4 ou impressora gráfica, por material mais sustentável, neutro em CO2 e reduzir resíduos. “Ao contrário do atual cenário com impressões em formulários e aumento de CO2, a implementação dos equipamentos gera um impacto imediato nas emissões de carbono no processo logístico do terminal”, ressalta.

Daniel Figueiredo, analista de projetos da eProfessionalTI, ressalta que o APP conta com diversas funcionalidades que reduzem o tempo operacional e mitigam o retrabalho nas operações, dentre estas podem-se destacar: vistoria de estrutura no recebimento de contêineres, segregação de embarque, recebimento, liberação, descarga de contêineres vazios, embarque, entrada e saída de oficina e inventário. Estas funcionalidades aceleram e garantem uma maior eficiência de todos os processos e com todos os controles do sistema na palma da mão.

Ele ainda salienta que os sistemas da eProfessionalTI contam com uma imensa gama de customizações que visam atender às especificidades de cada Depot, buscando automatizar os processos, qualidade nos serviços e redução de custos.

De acordo com Luiz Carlos, ao agir de forma sustentável, a eProfessionalTI assume a responsabilidade pelas gerações presentes e futuras. “Ao optar por esse modelo operacional, nosso cliente passa a dar uma contribuição ativa, ao mesmo tempo em que ajuda sua empresa a atingir seus objetivos de sustentabilidade”, finaliza.

Sobre eProfessionalTI

Fundada em 2003, a e-Professional Tecnologia da Informação tem por objetivo desenvolver as melhores soluções em softwares para gestão de processos atendendo todas as necessidades sistêmicas deste segmento. A empresa oferece inovação, porque consegue se adequar aos processos e projetos atendendo as necessidades existentes nos terminais portuários, nos depósitos de contêineres e nos recintos alfandegados. para mais informações, acesse www.eprofessionalti.com pelo Instagram @eprofessionalti ou LinkedIn eprofessional-ti.

Hoje a empresa atua nas bases de Manaus (AM), Barcarena (PA), Cascavel (PR), Fortaleza (CE), Itaguaí (RJ), Itajaí (SC), Itapoá (SC), Ortigueira (PR), Paranaguá (PR), Porto Velho (RO), Rio Grande (RS), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Santos (SP), Sepetiba (RJ), Suape (PE), Vitória (ES), e brevemente em Imbituba (SC).

O sistema da e-Professional conta com quatro módulos:

  • SISMO – Sistema para gestão de monitoramento e registro das temperaturas e alarmes;
  • eTracking – Efetua o controle da contratação e devolução de contêineres ao término de todo o processo de exportação;
  • Sisreefer – Sistema de Contêiner Reefer, projetado para gerenciar todo o processo de reparo e manutenção em maquinário de contêiner refrigerado e
  • SISTER – Sistema para gestão de terminais de contêineres vazios, que tem como finalidade, gerenciar todos os processos que envolvem este tipo de negócio.

Redação

Read Previous

Programa de compliance na saúde protege pacientes e trabalhadores

Read Next

Como as entrevistas de desligamento podem ajudar empresas e funcionários