Personal trainers: 7 dicas para melhorar a gestão e conquistar clientes em 2022

Nos últimos dois anos, cuidar da saúde foi um dos temas mais debatidos no Brasil devido à pandemia de Covid-19.

Sendo assim, um movimento que ocorreu em paralelo ao aumento da preocupação com a saúde foi o crescimento na procura por profissionais de educação física para atendimento personalizado, em especial em 2021. Para se ter ideia, durante o ano passado, cresceu em 34% a demanda por personal trainers em comparação com 2020. Os dados são do GetNinjas, plataforma de contratação de serviços de diversas áreas.

 

Ao mesmo tempo em que a demanda aumenta, a concorrência entre os profissionais da área também fica maior. Sendo assim, nada melhor do que o início de um novo ano para implementar algumas atitudes importantes para atrair mais alunos e, principalmente, fidelizá-los. Nesse sentido, a startup Tecnofit, especialista em sistemas de gestão para academias, crossfit, studios e demais centros de prática de exercício físico orientado, conversou com especialistas do setor e preparou uma lista com sete dicas para os profissionais. Confira!

  

1 – Profissionalize seus serviços 

Ainda que tenha bons métodos de treino e aulas diferenciadas para os alunos, um personal trainer precisa mostrar uma gestão profissional e atualizada. Por isso, utilizadas somente fichas impressas de aula ou simples anotações pode não ser o suficiente. Uma saída importante é optar por plataformas online, disponíveis para smartphones, para oferecer treinos aos alunos e fazer o gerenciamento de treinos e alunos.

  

Algumas dessas plataformas oferecem serviços gratuitos, que facilitam a rotina de quem empreende nesta área. Um exemplo é o Tecnofit Personal. Algumas das vantagens do aplicativo incluem: poucos cliques para inserir os exercícios; envio dos treinos aos alunos; inclusão de vídeos demonstrativos; e receber feedbacks dos alunos, por meio dos quais o personal trainer consegue readequar os exercícios conforme as necessidades. 

  

2 – Ofereça treinos híbridos

 

Com a pandemia, muitas pessoas passaram a procurar alternativas para treinar em casa. Por isso, na hora de oferecer os serviços, o personal trainer pode dar como opção ao aluno a modalidade de treinamento híbrido (presencial e online). Ainda que o método remoto tenha crescido por causa do coronavírus, o modelo híbrido deve avançar em 2022. 

  

3 – Defina seu público-alvo

 

O público-alvo é aquele para o qual o personal trainer vai se direcionar na hora de oferecer seu produto. Com o número grande de profissionais no setor, não adianta ter como objetivo atender a todo tipo de demanda. Por isso, é importante definir um nicho de público para oferecer as aulas. Por exemplo, mulheres que desejam perder peso, homens que querem aumento de massa magra, ou pessoas, em geral, que queiram exercícios de alta intensidade. 

  

4 – Invista em comunicação

 

Mostrar seus serviços publicamente é vital para atrair clientes. As redes sociais, atualmente, estão entre as plataformas mais utilizadas para essa finalidade. Mas é importante que os profissionais se atenham a apresentação de seu perfil nesses canais e ao conteúdo. Sobre o perfil, é necessário colocar não só as credenciais do Conselho Regional de Educação Física (CREF), como também as especializações do profissional. Se ainda não possui alguma, é importante buscar, para mostrar os diferenciais enquanto personal trainer para aquele público. Com relação ao conteúdo, mostrar depoimentos dos alunos ajuda a atrair novos interessados em atividade física, em especial em vídeos. 

  

5 – Modere nas aulas gratuitas

 

Uma prática comum entre personal trainers é ofertar aulas experimentais gratuitas. Porém, conceder muitas aulas para um aluno pode prejudicar o profissional. Por exemplo, deixar uma pessoa treinar de graça por três dias em uma academia pode não ter grande impacto. Mas, para um personal trainer que trabalha por conta própria, isso pode significar um custo alto. Dessa forma, conceder a experiência gratuita é necessário e atrai alunos em um mercado competitivo, mas os exageros devem ser evitados. 

  

6 – Defina os preços

 

O valor do serviço de um personal trainer não é algo engessado e precisa se adaptar ao contratante. É necessário levar em consideração custos de operação que o profissional tenha. Questões como “Qual o objetivo do aluno”; “Onde gostaria de treinar”; e “Qual a disponibilidade de treino” precisam ser colocadas na balança. Se o aluno decidir treinar em uma academia, por exemplo, esses espaços podem cobrar uma taxa mensal para que o educador frequente o local.  Além disso, como diferencial, é importante incrementar seu serviço. Por exemplo, incluir avaliações físicas a cada seis meses; possibilidade de reagendar até duas ou três aulas no mês; ou oferecer brindes caso ele alcance o objetivo final. 

  

7 – Capriche no pós-venda

 

Depois de fechar contrato com algum aluno, é hora de aumentar a fidelidade. Por isso, o personal trainer precisa oferecer sempre novos treinos, estar disponível para tirar dúvidas e motivá-lo a continuar em treinamento, com foco no objetivo traçado inicialmente. 

 

Sobre a Tecnofit

 

A Tecnofit é uma startup que oferece sistemas de gestão de negócios fitness totalmente on-line, criados pelo programador Anderson Cichon e por Antonio Maganhotte Junior, sócio fundador do EBANX. Com os serviços da Tecnofit, o gestor controla diversas áreas como financeiro, vendas, relacionamento, programa de fidelidade, agenda de turmas, fichas de treinos e muitas outras funcionalidades. Aliado a ele, existe também o aplicativo Tecnofit Gestão, que complementa a administração do negócio com total mobilidade, e o aplicativo Tecnofit destinado para o aluno, que controla ficha de exercícios, avaliação física, resultados, check-in nas aulas, contratos e renovação de planos. A empresa fechou o ano de 2021 com 4500 clientes, um aporte de R$ 13 milhões e quatro novos produtos modularizados, ou seja, cada tipo de negócio passa a ter um sistema próprio de gestão: Tecnofit Gym, Tecnofit Box, Tecnofit Studio e o Tecnofit Pro. Além destes, oferece o Tecnofit Personal, feito para personal trainers organizarem suas aulas.

Redação

Read Previous

Teste positivo de covid 19 serve como atestado médico? especialista em Direito Trabalhista esclarece

Read Next

Início de ano é hora de rever propostas não fechadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.